Cascavel

Sindicato da Guarda Municipal de Cascavel emite nota de nota de repúdio após demissão de 4 agentes

A defesa junto com este sindicato buscara a reparação nos meios judiciais, insta sa...

08 jun 21 - 13h14 Atualizado 08 jun 21 - 13h18 Luiz Felipe Max

O Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos da Guarda Municipal do Município de  Cascavel emitiu uma nota de repúdio na manha desta terça-feira (08), após a demissão dos quatro agentes ocorrida nos ultimos dias. 

Nota na integra: O Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos da Guarda Municipal do Município de  Cascavel  PR,  vem  a  público  se  manifestar  em  desfavor  ao  processo  administrativo  disciplinar aferido pela corregedoria da Guarda Municipal de Cascavel. Ocorre  que  a  comoção  social  causada  pelos  meios  de  comunicação  não  retrata  com  veracidade os  acontecimentos,  desse  modo  fica  claro  que  a  decisão  por  demitir  os profissionais da Guarda Municipal de Cascavel reflete uma decisão política e não técnica.

A defesa junto com este sindicato buscara a reparação nos meios judiciais, insta salientar que o Sindicato repudia totalmente a decisão. Primeiramente,  como  pode  a  comissão  processante  ter  como  base  para  demitir  os  profissionais  em  questão  apenas  uma  tese  do  inquérito  da  polícia  civil,  sendo  que  este  procedimento não abre o direito de ampla defesa e de contraditório das partes, e que o inquérito supracitado nem mesmo foi acatado até o momento pelo poder judiciário. Logo como ter certeza se houve materialidade e se há embasamento suficiente para tal ação.

Contudo,  sabemos  que  os  poderes  administrativo,  civil  e  criminal  correm  de  maneira  paralela e independente, porém qual o motivo do procedimento administrativo correr tão rápido, se não por um motivo inteiramente político, porque não aguardar as decisões do poder judiciário ou mesmo porque não aguardar o inquérito do roubo da agente da Guarda Municipal  pra  se  obter  a  certeza  que  o  então  acusador  das  agressões,  que  motivou  a  demissão dos Guardas, não teve participação na ação criminosa contra agente, fato que mudaria expressivamente o rumo das investigações. 

Ademais, muitas são as perguntas que ainda preconizam neste caso, sem contar o fato de que   uma   séria   denúncia   correr   no   poder   legislativo   municipal   solicitando   uma   investigação  em  desfavor  do  atual  corregedor  da  Instituição  da  Guarda  Municipal,  denuncia realizada pela própria classe onde o mesmo estaria possivelmente promovendo seletividade nos processos e também de estar no seu cargo sem competência para tal, na visão deste sindicato pendurado por um decreto retroativo e irregular, algo que também será apreciado pelo poder judiciário. 

Portanto,  este  sindicato  juntamente  com  a  defesa  informa  que  irá  solicitar  ao  Prefeito  Municipal Leonaldo Paranhos que aceite o pedido de reconsideração deste procedimento e  que  retome  o  processo  com  uma  nova  comissão  processante,  solicitando  uma  nova  comissão  composta  por  profissionais  formados  em  direito,  tendo  por  objetivo  maior  a  comprovação verídica da materialidade dos fatos. 

A  decisão  será  do  Prefeito  Municipal  que  com  certeza  neste  ato  demostrara  sua  capacidade de justiça.  Lamentamos  profundamente  que  profissionais  tão  dedicados  a  instituição  seja  alvo  de  tamanha injustiça e firmamos que todas ações ao alcance da defesa e do sindicato será buscada.

Via: Redação/Luiz Felipe Max - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.