Cascavel

GT Sprint Race: pilotos da PROAM brilham na Corrida 1 em Cascavel

Jovem Pedro Aizza venceu no geral na manhã de domingo, seguido por Francesco Franci...

19 jul 21 - 12h37 Atualizado 19 jul 21 - 22h47 Redação SOT

Cascavel (PR) – O jovem Pedro Aizza, de 16 anos, foi o grande destaque na Corrida 1 da quarta etapa da edição 2021 e terceira etapa da GT Sprint Race Brasil. Na manhã deste domingo (18), no Autódromo Internacional de Cascavel – Zilmar Beux, localizado no Oeste paranaense, o piloto curitibano venceu pela primeira vez na categoria e justamente em sua temporada de estreia, mostrando que está firme na briga pelo título da PROAM.  Ele completou as 16 voltas com o tempo de  25min21s467, com vantagem de mais de um segundo para o vice.

A corrida da Pedro foi incrível. Depois de largar em quinto, ele já ocupava a terceira colocação ainda na primeira volta. Com cinco voltas, ele superou o pole Beto Cavaleiro, da PRO, assumindo a ponta instantes antes da entrada do carro de segurança. A partir daí, ele soube manter o foco e o bom ritmo, garantindo o topo do pódio no geral e na categoria de uma das principais categorias do automobilismo nacional.

No melhor estilo “a primeira vez a gente não esquece”, o vencedor destacou a importância do resultado. “Significa muito. Nosso inicio na GT Sprint Race e tem pilotos muito mais experientes que eu. Sinto que estou evoluindo com a equipe, sempre concentrado e isso é incrível. Nada melhor para provar isso do que esse resultado. Vai ficar na memória para sempre”, comemora o piloto de Curitiba (PR).

A briga pela vitória na PRO também foi empolgante. A poucas voltas do final, Alex Seid, que largou em 12º, assumiu a liderança e parecia certa sua conquista. Porém, Weldes Campos não pensou assim e partiu para cima, superando o adversário e assegurando mais um resultado positivo na carreira. “Não é a corrida que quero ganhar. Quero crescer ao longo da temporada e estou muito feliz. Esse é meu hobby e é mais do que mereço”, afirmou o piloto mineiro.

Na AM, o melhor foi Luis Debes e em grande estilo. O piloto, que não teve uma classificação satisfatória e largou na última posição do grid, fez uma bela prova de recuperação, terminando em primeiro na categoria e 13ª no geral. “Foi uma classificação horrível, mas sabia que para a corrida a condição seria bem. Consegui largar bem e depois de uma boa briga bacana com o Waltinho Lester, consegui passar em um lugar incrível e terminar em primeiro. Foi bom demais”, destacou o curitibano.

O calendário da GT Sprint Race está dividido em duas séries e nove etapas: o campeonato nacional, com seis etapas (duas corridas em cada), – Velocitta (SP), Interlagos (SP), Cascavel (PR), Palmeira (PR) e duas em Curitiba (PR) –, e as três etapas da “Special Edition” – Goiânia (GO), Tarumã (RS) e Potenza (MG) –, com três corridas cada. Na 10ª edição serão três títulos distintos da Sprint Race: Brasil, Special Edition e Overall, nas suas respectivas classes: PRO, AM e PROAM. E, ainda, o título do minitorneio do Rookie Of The Year.

A GT Sprint Race é patrocinada pela Pirelli e Militec1, têm apoio da TecPads, Fremax, Tekbond e Gold Springs.

Via: Assessoria GT Sprint Race- Foto: Luciano Santos / SigCom


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.