Paraná

Temperaturas em queda: especialista dá dicas para manter os ambientes aquecidos em dias de frio

O jeito é se agasalhar bem e tentar se manter aquecido. O assessor de Física do Sis...

21 jul 21 - 16h55 Redação SOT
Temperaturas em queda: especialista dá dicas para manter os ambientes aquecidos em dias de frio

Em diversas regiões do país, as pessoas estão sendo surpreendidas por um frio intenso que está fazendo os termômetros despencarem. Em algumas cidades do Sul, foram registradas sensações térmicas de até -10°C, como na serra catarinense. O Paraná também registrou temperaturas negativas durante a madrugada de terça-feira. Segundo os meteorologistas, as baixas temperaturas são resultado de uma massa de ar polar que avança pelo Brasil e deve fazer com que os dias ainda permaneçam gelados por mais um tempo.

O jeito é se agasalhar bem e tentar se manter aquecido. O assessor de Física do Sistema Positivo de Ensino, Danilo Capelari, explica, a partir das leis da Física, como as pessoas devem fazer para manter os ambientes aquecidos durante o frio intenso. De acordo com o especialista, a temperatura interna de um ambiente é resultado de trocas de calor, que é energia térmica em trânsito e movimenta sempre do mais quente para o mais frio. "O ambiente se aquece por meio da energia solar que entra pela janela, das pessoas que estão nesse ambiente e por meio dos equipamentos próprios para isso. A principal perda de calor de um ambiente se dá pelas portas e janelas, estando elas abertas ou pouco vedadas", alerta Capelari.

A primeira dica que o especialista dá para enfrentar esses dias de temperaturas muito baixas é acumular energia dentro de casa durante o dia, aproveitando ao máximo os raios solares. "É importante abrir as cortinas e cuidar para que a luz solar não encontre obstáculos para entrar e aquecer o ambiente. Outra dica valiosa é cuidar para não perder o calor interno para o ambiente externo, que está mais frio", aconselha. As frestas nas janelas costumam ser vilãs porque permitem que o ar gelado entre e troque calor com o ambiente, diminuindo assim a temperatura interna. No fim do dia é o momento de fechar as cortinas e se certificar que as janelas estejam bem vedadas. 

Capelari alerta ainda que as paredes também são responsáveis pelas trocas de calor, pois a umidade do ar aumenta nas madrugadas e acaba sendo, em parte, absorvida pelas paredes externas. "Portanto, é bom evitar que camas e sofás fiquem encostados nas paredes", acrescenta.

O especialista em Física também orienta sobre os aquecedores. "Muitos têm dúvidas sobre onde colocar os aparelhos para ter maior sensação de calor. Dentro do banheiro, na hora do banho, por exemplo, muita gente pergunta se o correto é deixar em cima da pia ou no chão. Qualquer tipo de aquecedor, para ser mais eficiente, precisa estar na parte mais baixa, pois assim aquece o ar próximo a ele e esse ar aquecido sobe, por ser menos denso. Cria-se aí a chamada corrente de convecção - pela qual o ar quente sobe e o ar frio desce, aquecendo o ambiente de maneira uniforme", explica. 

Sobre as vestimentas, Capelari esclarece: "não é a roupa que é quentinha, é o nosso corpo que é a fonte de calor. As blusas de lã, por exemplo, impedem que o calor saia do nosso corpo e vá para o ambiente. O mesmo acontece com os cobertores". Por isso, na hora da escolha do casaco ou da coberta, o mais importante é buscar materiais que dificultem essa saída do calor. "É comum as pessoas pensarem que quanto mais pesado o casaco, mais quente. Isso não é verdade. Inclusive já existem tecidos tecnológicos que são leves e mantêm o calor por mais tempo", revela. 

Via: Assessoria Sistema Positivo de Ensino - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.