Brasil

Marcelo Medeiros segue invicto na liderança dos Quadriciclos na sexta etapa do Sertões 2021

O maranhense Yamaha YFM 700R #100 ampliou sua vantagem em mais de 25 minutos de van...

20 ago 21 - 14h40 Redação SOT
Marcelo Medeiros segue invicto na liderança dos Quadriciclos na sexta etapa do Sertões 2021

Após terminar a segunda perna da maratona do 29º Sertões representante maranhense nos Quadriciclos aumentou sua vantagem na liderança da categoria. Marcelo Medeiros foi o mais rápido do dia e concluiu os 328 quilômetros da sexta etapa da maior competição off-road das Américas, entre Xique-Xique (BA) e Petrolina (PE), denominada “Velho Chico” em 04h29min49seg. Com este resultado, o piloto da Yamaha YFM 700R #100, da Taguatur Racing Team, soma 25h48min53seg no tempo acumulado geral da categoria, ficando a mais de 25 minutos que o segundo colocado.

Nesta quinta-feira, o trajeto especial cronometrado dos Sertões alternou pistas de média e alta velocidade, um pouco travada no meio, com trechos sinuosos, pedras, erosões, piso em cascalho e piçarras, finalizando com longas retas de alta velocidade em areia. A etapa foi batizada de “Velho Chico”, já que uma parte do trecho cronometrado de prova passará ao lado da transposição do Rio São Francisco, repleto de belas paisagens no roteiro. A caravana da prova está acampada no Pátio de Eventos Ana das Carrancas, onde as máquinas passam por revisões e reparos após as duas duras etapas de maratona, nas quais os competidores não puderam contar com ajuda externa.

“Graças à Deus fizemos a segunda perna da maratona, sem apoio nenhum de mecânicos. Hoje foi um dia para completar, fazer uma prova tranquila e com cuidado administrando a vantagem. Deu tudo certo, sem problemas na navegação nem no quadriciclo. Ainda é cedo para comemorar, pois temos mais três etapas pela frente. Sertões só termina no último dia”, afirma o cauteloso Marcelo Medeiros, que corre com foco no seu pentacampeonato na competição.

A sétima etapa do 29º Sertões promete ser mais um trecho com belas paisagens, em região de montanhas e cânions. Batizado de “Lampião”, o trajeto de 240 quilômetros entre Petrolina (PE) e Delmiro Gouveia (AL) passa pelos mesmos lugares onde o lendário personagem usou para se esconder dos coroneis, segundo reza a história. E terá três partes bem marcadas. O primeiro terço de prova o destaque são as várias passagens de rios. Depois do abastecimento, o trecho fica estreito e sinuoso, alternando subidas e decidas de serra, bem prazeroso de pilotar. Na terceira parte, as areias tomam conta do caminho. Primeiro mais pesado, que vai ficando leve a medida que se aproxima da final da especial. O deslocamento final é curto, com cerca de 62 quilômetros, até a Cidade Universitária, onde a caravana finca acampamento.

O rali passará ainda por Arapiraca (AL) e Tamandaré (PE), onde acontecerá a chegada no dia 22, e será sede da cerimônia de premiação.

Marcelo Medeiros conta com patrocínio do Governo do Estado do Maranhão e do Centro Elétrico, através da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, no Sertões.

Via: Assessoria Taguatur Racing Team - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.