Cascavel

Falta de energia ainda compromete abastecimento de água em várias cidades

Efeitos dos temporais prejudicam produção e distribuição de água, principalmente no...

15 out 21 - 12h27 Redação SOT
Falta de energia ainda compromete abastecimento de água em várias cidades

A falta de energia elétrica provocada pelas fortes chuvas continua afetando os sistemas de abastecimento de água em diversas cidades e distritos das regiões Oeste e Noroeste do Estado. Apesar de todos os esforços das equipes da Copel, algumas unidades de produção e de distribuição de água ainda estão sem energia, inviabilizando a sua operação.

Em Toledo, a estação elevatória que bombeia água para as regiões dos bairros Jardim Porto Alegre, Jardim Gisele, Jardim Concórdia, Bandeirantes e Independência. A unidade fica na comunidade do Poty, próximo ao aeroporto da cidade. A Sanepar está instalando um gerador na unidade para poder abastecer os moradores. No entanto, a previsão é a de que o abastecimento volte à normalidade a partir das 22h.

Também permanecem com o abastecimento comprometido pela falta de energia as cidades de São José das Palmeiras, Formosa do Oeste, Maripá e o distrito de Vila Candeias, Diamante do Oeste, Iracema do Oeste, Guaíra, e os distritos de Luz Marina, em Toledo, São Judas Tadeu, em São Pedro do Iguaçu, Carajá, em Jesuítas, e Central Santa Cruz, em Cafelândia, os distritos de Palmital, Palmitópolis e Marajó, em Nova Aurora, e São Camilo, no município de Palotina.

Na regional de Cascavel estão sem energia os sistemas de Corbélia e o distrito de Ouro Verde do Piquiri, Ramilândia, distrito de Ibiracema, em Catanduvas, e o distrito de São João do Oeste, em Cascavel.

No Noroeste do Estado, a falta de energia afeta o abastecimento nas cidades de Moreira Sales e do distrito de Paraná d’Oeste, Quarto Centenário, Rancho Alegre do Oeste, os distritos de Bela Vista do Piquiri e Sales de Oliveira, no município de Campina da Lagoa, o distrito de Yolanda, em Ubiratã, e Águas de Jurema, em Iretama. Na região de Umuarama, os sistemas mais afetados e que ainda registram falta de energia são os de Francisco Alves e os distritos de Rio Bonito e Bairro Catarinense, parte da cidade de Alto Piquiri e seus distritos Mirante do Piquiri e Paulistânia, os distritos de Guaiporã e Jangada, em Cafezal do Sul, Pindorama no município de Xambrê e parte do distrito de Cedro, em Perobal.

Um dos poços, uma estação elevatória de água e o Centro de Reservação do Jardim Irene, em Medianeira, estão sem energia, comprometendo parcialmente o abastecimento de água na cidade. Em Serranópolis do Iguaçu, o poço que abastece o distrito de Flor da Serra continua sem energia. Um gerador foi instalado para que o poço voltasse a produzir água. São Miguel do Iguaçu também foi afetada nesta sexta-feira pela falta de energia em um dos poços. O sistema está trabalhando parcialmente.

SEM ENERGIA, SEM ÁGUA – Todo maquinário e equipamentos de grande porte nas mais de 3.400 unidades operacionais da Sanepar nos 346 municípios onde a Companhia atua precisam do fornecimento de energia. Em todo o caminho percorrido pela água há necessidade de motores, bombas, válvulas e sistemas de automação, e todos esses equipamentos utilizam energia elétrica. Portanto, quando falta energia, também pode faltar água.

Via: Assessoria Sanepar - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.