Brasil

Policial militar morre após ser baleado por colega no bairro Sarandi em Porto Alegre

Brigadiano atuava no 20º Batalhão da Brigada Militar e tinha 37 anos...

02 nov 21 - 12h23 Atualizado 02 nov 21 - 12h33 Redação SOT

Um policial militar morreu após ser baleado por um colega no bairro Sarandi, em Porto Alegre, de acordo com a Polícia Civil. O caso aconteceu por volta das 18h30min desta segunda-feira (1º), na Avenida 21 de Abril.

O PM baleado foi identificado como Lucas Oliveira, 37 anos, que atuava há cerca de 10 anos no 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Ele estava, atualmente, afastado e em processo de exclusão da corporação. De acordo com o tenente-coronel Ivens Giuliano Campos dos Santos, comandante do batalhão, Oliveira respondia a um processo por tráfico de drogas, sendo que já havia sido preso, há alguns anos, pela Corregedoria da Brigada Militar.

Nesta tarde, Oliveira estava junto de um colega  — um PM que atua em Bagé e que foi preso à noite — em frente a uma loja. Os dois conversavam quando foram abordados por uma dupla de criminosos, que teriam se aproximado já disparando contra os brigadianos, que não estavam em serviço no momento da ação.

— Quando começa a troca de tiros, um vai para trás do veículo e o Lucas para frente. Ele troca disparos e, quando os criminosos saem, vai para trás do carro ver o colega. Nesse momento, o outro PM atira em Lucas na cabeça. Pelas imagens, fica bem claro que um PM atira no outro — afirma o delegado Eibert Moreira, diretor da Divisão de Homicídios de Porto Alegre.

A polícia apura as circunstâncias do fato e deve ouvir o PM que sobreviveu.

— A gente ainda vai juntar informações. É preciso esclarecer se foi uma falha, se houve intenção no disparo. Tudo será investigado — acrescentar Moreira.

Via: Gaúcha ZH - Foto: Anselmo Cunha / Agencia RBS


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.