Cascavel

Em aula magna, Paranhos destaca a responsabilidade socioambiental

Prefeito pediu aos estudantes que participem da transformação que Cascavel está viv...

09 nov 21 - 17h35 Redação SOT
Em aula magna, Paranhos destaca a responsabilidade socioambiental

“Um dos desafios que nós temos é a interação com a população, se comunicar com ela e o público adequado. São estes jovens, crianças e adolescentes  que podem ser agentes de uma cidade em desenvolvimento com responsabilidade social”.

A afirmação foi feita pelo prefeito Leonaldo Paranhos aos estudantes do Colégio Sesi de Cascavel, ao participar de uma aula magna sobre meio ambiente e sustentabilidade. “Viemos falar o que estamos fazendo e pedir a eles que participem desta grande transformação que Cascavel está vivendo”, afirmou.

Durante  a explanação, o prefeito Paranhos falou que Cascavel produz por dia aproximadamente 300 toneladas de lixoque são  levadas para o aterro sanitário e destacou a importância da separação do lixo em casa pela população.

Paranhos falou aos alunos sobre os investimentos feitos, como a construção de seis ecopontos nos bairros Cascavel Velho, Santa Cruz, Quebec, Brasília, Melissa e Ecoponto da Rua Manaus, que  é a última unidade a ficar pronta. A inauguração está prevista para este mês. “O Ecoponto Manaus será uma unidade educacional. Queremos levar as crianças lá para entenderem esta caminhada do lixo desde que sai da sua casa e que tem finalidades  como a transformação em renda e não poluir a nossa cidade”, observou.

O prefeito disse ainda que lixo não pode ser tratado apenas como lixo, pois os resíduos podem ser transformados, gerar renda e ter um papel social importante. “Sonhamos muito com isso. Viemos de uma tradição de tratar o lixo como lixo apenas, com discriminação social com as pessoas que trabalham neste setor, e precisamos fazer esta transformação. Reconhecer que este é um setor que gera empregos, precisa ter dignidade e que o lixo tem uma finalidade. Tanto o orgânico como reciclável. Nós estamos gerando mais de  R$ 1  milhão de energia, atendendo 29 escolas e praças com resultado da energia do lixo orgânico produzido na nossa usina, no aterro sanitário. Esta rede de ecopontos muda a história de Cascavel. Ela define o que quer, cria oportunidades e renda para as pessoas, e assim teremos uma cidade menos poluída e cuidando da sustentabilidade”, finalizou.

Via: Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.