Paraná

Bebê de 11 meses morre com suspeita de abuso sexual em UPA de Foz do Iguaçu

A menina foi levada à unidade de saúde pela mãe e pelo padrasto; ela tinha Síndrome...

11 nov 21 - 12h18 Redação SOT
Bebê de 11 meses morre com suspeita de abuso sexual em UPA de Foz do Iguaçu

Um bebê de 11 meses, com suspeitas de abuso sexuais, morreu na Unidade de Pronto Atendimento Dr. Walter Cavalcante Barbosa, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A menina tinha Síndrome de Down e já tinha passado por uma cirurgia cardíaca em maio deste ano, por conta de uma má-formação. A morte aconteceu após uma segunda parada cardíaca, próximo às 12h de terça-feira (9).

De acordo com o diretor técnico do Hospital Municipal, responsável pela unidade de saúde, André Maia, a criança chegou à UPA na madrugada de terça-feira acompanhada da mãe e do padrasto, já com febre, mas apresentava sinais vitais dentro da normalidade.

“Ela tinha um pouco de sintomas respiratórios, um pouco de tosse, mas não era um caso grave naquele atendimento inicial”, afirma o diretor.

A suspeita de uma possível agressão sexual surgiu quando o quadro de saúde do bebê começou a piorar, já no início da manhã de terça-feira. Nessa situação, a menina teve uma parada cardíaca e a equipe médica precisou reanimá-la. Logo após, a criança precisou ser intubada.

“Ainda não teve nenhuma confirmação. Naquele momento inicial, quando houve a suspeita, a equipe que estava atendendo chamou o atendimento para vitimizadas, aqui em Foz, quem faz esse tipo de atendimento é uma equipe do Hospital Costa Cavalcante, também comunicaram o Conselho Tutelar. E, depois do óbito, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal, que é quem vai dar a resposta final sobre o caso”, explica André Maia.

A mãe, o padrasto e o irmão de 6 anos da criança já foram ouvidos pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria). O caso é investigado pelo Nucria. 

Via: Redação/Ric Mais - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.