Cascavel

Órgãos públicos se unem para evitar acidentes com fios de energia e telefonia

A reunião foi coordenada pelo secretário de Planejamento e Gestão, Edson Zorek e co...

19 nov 21 - 09h56 Atualizado 19 nov 21 - 10h04 Redação SOT

Aconteceu na Câmara de Cascavel nesta quinta-feira (18) a terceira reunião dos órgãos públicos envolvidos na discussão sobre como reduzir os acidentes envolvendo cabos de telefone ou energia soltos ou instalados de forma irregular na cidade.

A reunião foi coordenada pelo secretário de Planejamento e Gestão, Edson Zorek e contou com a participação de representantes das empresas de telefonia, de Rafael Buckoski Gonçalves, da Copel, Simone Soares, da Transitar, do Secretário de Meio Ambiente, Nei Haveroth, do Major Amarildo Ribeiro, do 4º Grupamento de Bombeiros, do diretor do Procon, Misael Pereira Júnior, dos vereadores Valdecir Alcântara, Pedro Sampaio, Cidão da Telepar e Soldado Jeferson e assessores de gabinete.

O trabalho do grupo começou em junho de 2021 para tentar resolver um problema recorrente: acidentes envolvendo fios soltos, veículos com cargas muitos altas que estragam a fiação e empresas que instalam a fiação fora das normas vigentes, além da questão estética. Desde então foi criado um grupo para compartilhar as ocorrências e foi criado um protocolo de comunicação direta, pelo telefone 156, que recebe as demandas e encaminha para a Copel. Além disso, as empresas passarão a regularizar o cabeamento e informar onde há problemas e a Transitar publicou uma nova regulamentação a respeito das zonas especiais de restrição de circulação no centro e rotas alternativas.

De acordo Simone Soares, “a fiscalização foi intensificada, mas a ajuda da população é essencial para identificar e denunciar veículos com altura acima da permitida e os locais onde a fiação está muito baixa ou solta”.

Rafael Gonçalves, da Copel, explicou que cabe à empresa “indicar os procedimentos corretos, fiscalizar, notificar e multar”. Segundo ele, ao contrário do que o senso comum diz, a maior parte dos problemas acontece com os cabos de telefonia e não de luz. “Nos casos em que a fiação está muito baixa ou solta a Copel cortou os cabos antes que acontecessem outros acidentes graves, como já se registrou neste ano, especialmente com motociclistas”, destacou.

Via: Assessoria de Imprensa/CMC- Foto: Flavio Ulsenheimer


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.