Cascavel

Legislativo entrega Moção de Aplauso pelos 40 anos do Recanto Chão Batido

A distinção, proposta pelos vereadores Melo (Progressista) e Tiago Almeida (DEM), f...

03 dez 21 - 08h00 Redação SOT
Legislativo entrega Moção de Aplauso pelos 40 anos do Recanto Chão Batido

Uma sessão solene na manhã desta quinta-feira (02), no Plenário da Câmara, marcou a entrega da Moção de Aplauso pelo aniversário de 40 anos de existência do Recanto Chão Batido. A distinção, proposta pelos vereadores Melo (Progressista) e Tiago Almeida (DEM), foi feita na presença do sr. Alfredo Guido Lorenzatto, que iniciou o negócio em 1981.

Na mesa, além do homenageado, estavam o presidente da Câmara, vereador Alécio Espínola (PSC), o deputado estadual Adelino Ribeiro (Patriota), o proponente vereador Melo, o vereador Josias de Souza (MDB), o capitão Ekermann, do Corpo de Bombeiros, os empresários Eloy Ansolin e Itamar Melo, e também o radialista Oziel Luis, o Batatinha. O outro proponente da moção, vereador Tiago Almeida, participou remotamente da sessão e foi representado na mesa por seu assessor Luiz Oliveira.

O vereador Melo declarou acompanhar de perto a história do Chão Batido há muitos anos. “Tive o privilégio de ir lá com meu avô, com meu pai, depois com meu filho e agora com meu neto. Ou seja, em 40 anos, cinco gerações da minha família passaram por esse lugar. Para mim, é um dia muito especial esse em que posso homenagear o amigo e parceiro comerciante seu Alfredo”, disse ele.

Por vídeo, o vereador Tiago Almeida se dirigiu diretamente ao homenageado. “Eu quero que o senhor se sinta abraçado, seu Alfredo, o senhor sabe o respeito que eu e o Melo temos pela sua pessoa. É uma honra poder fazer essa homenagem a alguém que tanto trabalhou por esse município”, declarou o parlamentar.

Do alto de seus 88 anos de idade, Alfredo Lorenzatto falou não só da história de seu recanto rústico, mas de futuro também. “Quero agradecer a todos aqui na Câmara pela homenagem que me foi prestada. Sou muito orgulhoso pelos 40 anos do Chão Batido e tenho que agradecer também pelos nossos clientes que vão lá e labutam com a gente desde o começo. E quero pedir que continuem indo, porque ainda tem muito mais pela frente”, garantiu ele.

Histórico - Em meados de 1981, seu Alfredo Guido Lorenzatto, abriu um pequeno comércio que, no primeiro momento foi no porão de sua casa e atendia apenas os vizinhos e amigos, mas ao longo do tempo se transformou em um ponto de encontro de vários ciclistas, motociclistas, jipeiros e outros, que encontravam naquele local um ambiente familiar, em contato com a natureza e de ótimo atendimento.

O Chão Batido é mais que uma mercearia, é um Recanto, onde as pessoas ficam em contato com o meio ambiente. O espaço é dividido em vários quiosques que ficam embaixo de árvores no meio da natureza. O local lembra as coisas simples da vida que hoje em dia perderam o sentido, mas que lá encontram ainda espaço, seja nos quadros antigos, nos objetos que caíram em desuso ou então no próprio chão batido, que se mantem da mesma forma como era há 40 anos atrás.

O proprietário e cidadão benemérito de Cascavel seu Alfredo está no município desde 1950. Chegou ainda menino com 17 anos e não quis mais ir embora, pois viu que a cidade poderia se tornar uma metrópole, e por isso permaneceu até hoje. Seu Alfredo diz que se sente orgulhoso de morar e de ter um comércio diferenciado.

Ainda no início da década de 50, seu Alfredo inaugurou uma das primeiras churrascarias de Cascavel, na Avenida Carlos Gomes. Ali ficou por algum tempo, antes de se mudar para o interior, e anos mais tarde, em meados de 1981 e ainda de modo informal, começou a se reunir com os "compadres e amigos" como ele mesmo conta. Com o passar do tempo, o local aos poucos se tornou o Recanto que hoje conhecemos.

Via: Assessoria de Imprensa/CMC- Foto: Flavio Ulsenheimer


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.