Paraná

Força Nacional se integra às forças policiais da região Oeste no combate à criminalidade

Os 80 policiais enviados pelo Ministério da Justiça chegaram a Foz do Iguaçu e vão...

04 dez 21 - 22h20 Redação SOT
Força Nacional se integra às forças policiais da região Oeste no combate à criminalidade

O Secretário da Segurança Pública do Paraná, Romulo Marinho Soares, esteve sábado (04) em Foz do Iguaçu para recepcionar os 80 policiais da Força Nacional enviados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), após solicitação do Estado, a fim de reforçar a fiscalização e o policiamento da região de fronteira do Paraná. Na solenidade realizada em Foz do Iguaçu, o secretário anunciou o retorno ao policiamento preventivo da PM de 25 policiais militares que até então prestavam apoio às penitenciárias de Foz.

O secretário Marinho reforçou que este apoio estadual e federal disponibilizado à região Oeste veio em bom momento. “Por conta da grande movimentação de pessoas após a vacinação contra a COVID e a abertura dos pedágios paranaenses, o Oeste, mais especificamente na região da tríplice fronteira, tornou-se uma das nossas prioridades. A criminalidade não para, portanto, sempre devemos buscar mais recursos para combatê-la, e é isso que estamos fazendo”, disse.

O prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro, também comemorou o reforço no policiamento da cidade, devido à alta movimentação de pessoas pela região de fronteira no período de fim de ano. “A ação estratégica coordenada pela SESP e com o MJSP, vai dar a sensação de segurança que procuramos levar aos moradores e a todos que ainda visitarão a cidade”, disse o prefeito.

FRONTEIRA - A partir de segunda-feira (06/12) todo o efetivo de policiais da Força Nacional será redistribuído nos pontos críticos de fronteira e de maior movimentação de pessoas, como é o caso da Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, da Ponte Ayrton Senna, em Guaíra, e nas imediações das cidades de Icaraíma e Alto Paraíso, que também entraram no planejamento. Os eixos comerciais das ruas serão alvo da Operação que será chamada de Sete Quedas.

Estes profissionais vão trabalhar em conjunto com as forças policiais da região de fronteira (14º Batalhão de Polícia Militar, Batalhão de Polícia de Fronteira, 7º Batalhão de Polícia Militar, 25º Batalhão de Polícia Militar, 6ª Subdivisão da Polícia Civil, 16.ª Delegacia Regional de Polícia Civil, e demais unidades do DEPPEN das cidades da fronteira) cada um no seu papel, porém com ações intensificadas e em colaboração.

A região da fronteira do Paraná, composta por 139 municípios, tem sido utilizada como entrada de contrabando e tráfico de drogas no estado. De janeiro a setembro de 2021, foram apreendidas 156 toneladas de maconha, o que representa mais de 70% da droga apreendida no estado, pelas forças estaduais de segurança na região Oeste. Assim, a Secretaria da Segurança Pública (SESP), juntamente aos demais órgãos federais e municipais, tem desenvolvido diversas ações para minimizar todos esses problemas de contrabando, comercialização de armas e tráfico de drogas e a Força Nacional chega para contribuir na execução deste planejamento.

TRABALHO INTEGRADO - O comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON), tenente-coronel André Cristiano Dorecki, explica que o serviço prestado pelos policiais da Força Nacional na região fronteiriça do estado será integrado com o dos militares estaduais que já atuam na fronteira, conforme o planejamento existente de apoio às forças que vêm para essa região.

“O BPFron é um dos batalhões especializados da Polícia Militar que, a fim de levar segurança à população fronteiriça, já possui um plano de atuação e de apoio integrado a qualquer força que venha a atuar fronteira do estado. E com este reforço vindo do Ministério da Justiça, a segurança pública contará com equipes muito competentes que auxiliarão na nossa busca diária pela paz e tranquilidade da comunidade”, disse o comandante do BPFron.

De acordo com o delegado-chefe da Polícia Civil de Foz do Iguaçu, Rogério Antônio Lopes, o trabalho que já vinha sendo feito na Ponte da Amizade e nos demais pontos estratégicos será otimizado. “Sem dúvida, com o aumento do número de pessoas que visitam nossa cidade e ultrapassam as fronteiras, o apoio dos 80 policiais da Força Nacional possibilitará uma melhor distribuição das forças de segurança nos pontos mais críticos de acesso ao estado, e permitirá um fluxo de serviço coordenado de forma integrada”, disse o delegado.

RETORNO DE POLICIAIS - Na solenidade de Foz do Iguaçu também foi anunciado que, a partir deste mês, os 25 policiais militares que atuavam nos serviços de administração, trabalhos de guarda e escolta nos complexos prisionais, retornarão ao efetivo policial militar nas ruas de Foz do Iguaçu, conforme rege sua atividade fim. Com isso, o policiamento preventivo será reforçado.

O comandante do 14º Batalhão da PM (Foz do Iguaçu), major Adelar Davies, ressaltou, durante o encontro, que os policiais do batalhão retornarão para cumprir seu papel rotineiro de policiamento nas ruas. “Cumprida a missão de apoio ao DEPPEN, nossos policiais recebem um novo objetivo, retornar ao patrulhamento ostensivo e garantir que todos os cidadãos que venham frequentar a Tríplice Fronteira sintam-se seguros ao caminhar pelas ruas”, disse.

O retorno às atividades cotidianas destes policiais militares se deve ao novo regramento estabelecido pela PEC 104/2019, que faz a Constituição Estadual acompanhar a legislação federal, visto que o antigo Departamento Penitenciário do Paraná (DEPEN), alcançou o nível de autonomia das demais polícias ao tornar-se Departamento de Polícia Penal, conforme PEC 01/2021 e assumir suas atividades, entre elas a escolta.

ICARAÍMA - Ainda neste sábado, o secretário Marinho esteve na cidade de Icaraíma para reunir-se com o prefeito da cidade, oficiais e delegado responsáveis pela segurança da região, para conversar com sobre a atuação dos policiais da força nacional em Icaraíma e Alto Paraíso, conforme planejamento.

“A região Oeste e Noroeste do Paraná possui uma grande fronteira com outros países, o que a tornou mais propícia para a movimentação ilegal de drogas e outros ilícitos. Com essa ação, podemos notar como o governo do estado se preocupa com a região e com os cidadãos que nela residem, principalmente por coordenar uma ação integrada que durará todo o verão”, disse o prefeito de Icaraíma, Marcos Alex de Oliveira. “Esta união das forças estaduais, federais e municipais trará diversos benefícios para a Segurança Pública. Quem mais ganha com isso é o cidadão”, completa.

FORÇA NACIONAL - Desde 2004 a Força Nacional tem atuado em conjunto com as forças estaduais, por meio de programa de cooperação federativa, através do Ministério da Justiça e Segurança Pública e as unidades federativas. O efetivo da Força Nacional é composto por policiais militares e civis, bombeiros militares e profissionais de perícia, mobilizados das instituições de segurança pública dos estados e do Distrito Federal.

PRESENÇAS - Em Foz do Iguaçu, estiveram presentes: o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares; o assessor militar da SESP, coronel Adilson Luiz Correia dos Santos; o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro; o comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira, tenente-coronel André Cristiano Dorecki; o comandante do 14º Batalhão da PM, major Adelar Davies; os representantes da Força Nacional, major Fernando Magalhães e capitão Moreira Vaz; o delegado-chefe de Foz do Iguaçu, Rogério Antônio Lopes; o coordenador regional do DEPPEN em Foz do Iguaçu, Marcos Marques; o delegado da Receita Federal em Foz do Iguaçu, Paulo Bini; a diretora da Penitenciária Feminina de Foz do Iguaçu, Cláudia Grignet Fardoski Souto; o diretor da Cadeia Pública de Foz do Iguaçu, Anderson Barreto; o diretor da Penitenciária Estadual de Foz do Iguaçu II, Marcos Guerra; o diretor do Centro de Socioeducação de Foz do Iguaçu, Marcio Filal, e o representante da Guarda Municipal de Foz do Iguaçu, Éder Santos.

Em Icaraíma, participaram participaram da reunião o prefeito Marcos Alex; a chefe de Gabinete e primeira-dama, Susana Graciano; o comandante do 25º Batalhão da PM, tenente-coronel Anderson Puglia; o delegado-chefe de Altônia (que responde pelas cidades de Pérola e Icaraíma), Reginaldo Caetano da Silva; o subcomandante do 7º Batalhão da PM, major Cláudio Longo; o comandante da 1ª Cia do 25º Batalhão, capitão Cláudio Rocha, e do pelotão do Batalhão de Fronteira da região, capitão Namur Hamilton Zandona e tenente Vitor Voltolini Júnior.

Via: Agência de Noticias do Paraná - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.