Cascavel

Receita Federal apreende caminhão com mais de R$ 2 milhões em produtos da Apple em fundo falso

Carreta foi adaptada para acomodar mercadorias trazidas ilegalmente do exterior com...

10 mai 22 - 23h52 Atualizado 11 mai 22 - 00h05 Redação SOT

Servidores da Receita Federal apreenderam na tarde desta terça-feira (10/05) um caminhão com mais de R$ 2 milhões em produtos eletrônicos da marca Apple. A abordagem foi realizada em um posto de gasolina na BR-277, em Cascavel (PR). Para tentar iludir a fiscalização, foi criado um fundo falso similar ao original do caminhão, reduzindo o tamanho do compartimento interno da carreta em cerca de 40 cm. Dentro do compartimento, cerca de 25 caixas de produtos eletrônicos foram encontrados, dentre eles iPhones, iPads e MacBooks.

O caminhão, que vinha da região da fronteira com o Paraguai, transportava uma carga de arroz em fardos que tinha como destino a cidade de São Paulo. Ao abrir o compartimento de carga, os servidores da Receita Federal perceberam que a carga parecia ter sido movimentada após o carregamento, e o motorista demonstrava nervosismo. O veículo foi então encaminhado para o depósito da Receita Federal em Cascavel para uma análise mais minuciosa.

Embora a carga de arroz estivesse regular, a fiscalização da Receita Federal revelou o fundo falso. O motorista, que era também proprietário do caminhão, foi conduzido às autoridades policiais para os devidos procedimentos legais. O caminhão foi apreendido juntamente com os eletrônicos, que estão sendo contados e avaliados para a apuração do valor final da apreensão. A ação da Receita Federal no combate a produtos introduzidos ilegalmente no País visa à proteção da indústria nacional e ao combate à concorrência desleal.

Via: Assessoria Receita Federal - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3cNjswL



Leia Também:
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.