Cascavel

Aula online já é realidade na Rede Municipal

Professores utilizam o recurso para complementar as atividades remotas e promover a...

18 mar 21 - 17h25 Redação SOT
Aula online já é realidade na Rede Municipal

Há exatamente um ano o Município de Cascavel iniciou o uso de medidas de prevenção ao novo Coronavírus. O primeiro decreto incluía, entre outras restrições, a suspensão por tempo indeterminado das aulas na Rede Municipal. Naquele momento o impacto foi grande para toda a comunidade escolar da Rede Municipal, com importante mudança na rotina de professores, pais e alunos. Com o passar dos meses e o esforço de todos, o processo de ensino e aprendizagem foi se moldando à nova realidade e ainda hoje exige de todos a capacidade de readaptação para que o conhecimento continue chegando até os alunos.

“A Educação de tempos em tempos passa por desafios e neste momento o nosso maior desafio é a questão do ensino durante a pandemia. Nós tínhamos uma previsão de retorno com o ensino híbrido, no entanto nós percebemos que o cenário que está se desenhando é de continuar com o ensino remoto por tempo indeterminado”, afirmou a secretária de Educação, Marcia Baldini, que entende que manter a interação entre aluno e professor é a chave do sucesso neste novo desafio.

Durante estes últimos 12 meses de interação, esta se resumiu às conversas pelos grupos de whatsapp, criados para dar o suporte necessário às famílias, e pelas ações promovidas pelas instituições, como drive-trhu e carreatas. A distância física revelou o quanto esse contato é importante e fez com que a Secretaria Municipal de Educação buscasse meios de fortalecer e viabilizar o encontro de professores e alunos, por meio do uso das novas tecnologias. Exemplo disso foram as capacitações ofertadas na semana passada, com ênfase na utilização das plataformas digitais como ferramenta complementar às atividades remotas.

Segundo a diretora do Departamento Pedagógico da Semed, Rosane Brandalise Corrêa, além da formação ofertada durante a II Semana Pedagógica 2021, os profissionais da rede Municipal também receberam orientações por meio da Instrução Normativa 02/2021, em relação ao uso das plataformas digitais. “A nossa orientação é que os professores continuem encaminhando as atividades impressas, mantendo as ligações para as famílias e que também sigam fazendo a orientação e mediação por meio dos grupos de whatsapp, que tem funcionado bem na nossa Rede, e que usem as aulas via google meet ou via plataforma classroom como um suporte a mais para o professor manter a interação com a família, e principalmente com o aluno, que é o nosso público-alvo e que é o objetivo principal de todo esse processo educacional”, afirmou.

Rosane também destacou que diante da incerteza quanto ao retorno das atividades presenciais, é preciso inovar no atendimento à distância com o aluno. “Ficar simplesmente no papel impresso não dá mais, esse é um momento em nós precisamos inovar, nos reinventar e aplicar novas tecnologias no processo de ensino. De repente não são todos que têm acesso às tecnologias, porém a gente vai fazendo na medida do possível, sem deixar em hipótese alguma de atender aqueles que não têm acesso a esse recurso”, concluiu.

Experiência Positiva

Com a retomada do calendário escolar após uma semana de suspensão e após a II Semana Pedagógica, diversos professores já se encorajaram a mergulhar com seus alunos no universo tecnológico e ministraram aulas online conforme dia e horário definido junto às famílias. Um exemplo disso aconteceu esta semana na Escola Gladis Maria Tibola, com os alunos das turmas dos 4º anos A e B, da professora Rosangela Muller, juntamente com as professoras de apoio pedagógico, Louisianne Bonzanini e Cristiane Zorzi Reggiane, que participaram de uma aula online, organizada pelo Google Meet.

A diretora Raquel Alves de Oliveira fez questão de ressaltar a importância de os professores estarem proporcionando momentos de encontro com os alunos através das plataformas digitais e disse que a escola trabalha para ampliar este tipo de experiência. “Conforme as orientações da Semed, a escola está se organizando para que todas as turmas sejam contempladas com esses encontros com os professores e alunos, pois esses momentos são facilitadores no processo de aprendizagem”.

A coordenadora pedagógica da escola, Elisa Rosa Memlak afirmou que o momento foi bastante produtivo para as turmas, que se reuniram pelo período de 1h30. Um tempo relativamente curso mas que proporcionou um importante feedbak para a avaliação. “A professora preparou a aula com o intuito de uma apresentação de cada um e da produção textual, onde a partir daí ela poderá iniciar um processo de avaliação diagnóstica de cada aluno e observar a expansão de ideias e pontuação”.

A professora Rosangela, regente das duas turmas, se encantou com o comportamento e a desenvoltura dos alunos no uso das novas tecnologias. “Eles participaram direitinho, compreenderam bem a vez de falar, de abrir o microfone, de abrir a câmera, permaneceram com o microfone desligado quando eu estava explicando, respeitaram a vez do outro, de falar e ouvir. Foi muito interessante e eles interagiram muito bem”, ressaltou.

Dentre os que estavam do outro lado da tela, ansiosos para ver a professora e os colegas, estava a aluna Sofhie Silvestro Santos e avaliação dela em relação à aula online não poderia ser melhor: “Eu gostei muito da aula online, gostei de ver meus amigos, de ver a professora. Eu já estava com saudade de todos e queria muito ver a profe, que quero muito ter mais aulas online”. Quem acompanhou de perto a euforia da aluna foi a mãe, Cristiane Sivestro, que afirmou que a aula estava sendo muito aguardada na casa dela que a novidade motivou a filha inclusive na realização das demais atividades remotas. “A aula online foi muito boa, assim que terminou a Sofhie já terminou algumas atividades remotas que faltavam, ficou mais empolgada. E eu acredito que aula online é essencial, principalmente nesse momento que as crianças não podem estar na escola. Deixa a criança mais animada, tem mais proveito até na realização das atividades remotas”. Cristiane também contou que não teve dificuldade para baixar o Goggle Meet e que o uso do recurso é tão simples que a própria filha acessou o link de acesso e se adaptou bem rápido à nova ferramenta de ensino.

Outras escolas também experimentaram as plataformas que permitem a realização de aula online e compartilharam da experiência. Na Escola Municipal Maria Fanny Quessada de Araújo, a professora Jocemara Iurczaki, regente do 4º B, descreveu que neste momento está superando limites, tentando, aprendendo e efetuando. “De início eu fiquei apreensiva e me perguntava se se ia conseguir ou se ia dar certo, resolvi tentar e adorei. Fiquei emocionada em ver a alegria, o entusiamo e a ânsia de participar por parte dos alunos e familiares. Foi maravilhoso ver a expressão de cada um!”.

Investimento

Além do investimento em capacitação dos profissionais, a Secretaria Municipal de Educação não vem medindo esforços para proporcionar, mesmo a distância, educação de qualidade a todos os alunos da Rede Municipal e tem buscado meios para utilizar todas as ferramentas possíveis neste processo. Exemplo disso é a parceira firmada no ano passado entre a Semed e o Google, que permite o cadastro de cada professor da rede na plataforma G Suíte for Education, que entre outros benefícios permitem o acesso ao Google Drive, com armazenamento ilimitado para atividades, textos, apresentações, vídeos e formulários; Google Sala de aula, para gerenciamento de turmas, comunicação com alunos, responsáveis, publicação de atividades, comunicados, agenda da turma e materiais de estudo; e Google Meet, para videoconferências com os alunos, com recursos avançados de gravação e duração ampliada de reuniões.

Além disso, a Secretaria de Educação também trabalha na aquisição de equipamentos para dar suporte aos alunos e professores na utilização da tecnologia. Segundo a secretária de Educação, Marcia Baldini, além de empenhos que já estão encaminhados, para unidades novas e para a renovação de laboratórios de informática, a Semed também busca recursos para a aquisição de equipamentos que vão facilitar e ampliar o acesso de alunos e professores às aulas online e às demais utilidades das novas tecnologias no ensino remoto. “Estamos finalizando o termo de referência para aquisição de notebooks para professores, tablets para alunos, e projetores multimídia para as salas que têm alunos de 4º e 5º ano neste momento. Este registro de preço que estamos organizando passa de R$ 7 milhões e ainda é um percentual muito pequeno daquilo que a gente realmente precisa”, concluiu.

Via: Portal do Município de Cascavel - Foto: Divulgação


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.