Cascavel

Cachorros em via pública preocupa moradores da região sul de Cascavel

A equipe de reportagem foi até a Rua Itália no cruzamento com a Rua Angelo Zonin, a...

26 abr 21 - 16h42 Atualizado 26 abr 21 - 18h53 Redação SOT

Moradores do Bairro Cascavel Velho entraram em contato com a redação do Portal Sot na manhã desta segunda-feira (26), para reclamar do grande numero de cachorros abandonados na região. 

Diante da denúncia, a equipe de reportagem foi até a Rua Itália no cruzamento com a Rua Angelo Zonin, aonde diariamente os animais são avistados e encontrou um grupo com mais de 15 cachorros circulando pela via. 

Populares das residências próximas relataram que quase todos os dias o grupo circula normalmente pela ruas do bairro, ou sempre estão  próximos das casas no final da Rua Veneza e que no ultimo sábado (24), chegaram até derrubar um motociclista que passava pela região e não havia visto os animais. 

A reportagem questionou o município sobre os animais na região e segundo o Gerente da Divisão de Vida Silvestre e Bem Estar Animal, Rodrigo Neca Ribeiro, a divisão já estaria ciência  do fato  em  questão; "Cabe  ressaltar  que  os animais  ali  presentes não  se  caracterizam  como  animais  de  rua  e  sim  como  animais  semi domiciliados"

Ainda segundo Rodrigo o município já esta tomando as medidas necessárias; "O Município atua com projetos de Controle populacional de animais domésticos: 1) Credenciamento Junto as  Clínicas  do  Município  de  Cascavel  que  está  em  sua  4ª  etapa  e  já  esterilizou 7.883 espécimes divididos entre caninos com um total de 5.626 animais sendo 1.422 machos e 4.204 fêmeas  e  felinos  com  um  total  de  2.257  animais  sendo  711 machose  1.546  fêmeas. 2) Castramóvel  que  retornou  sua  atividades  agora  no  mês  de  abril  realizando  um  total  de  270 castrações. Além  disso, ainda constantemente campanhas de conscientização  sobre  saúde animal, adoção e guarda responsável"

O gerente de bem estar animal ainda ressaltou que; "É função do setor de Zoonoses, atuar na vigilância de animais com doenças que oferecem risco à população devendo tal situação ser comunicada por tanto a SESAU". 

Castramóvel  e  Samucão - Segundo o município o SAMUCÃO realiza atendimento de baixa complexidade a  animais  em  situação  de  rua  ou  com  tutores  em  situação  de vulnerabilidade social  e  desde  sua  efetivação  no  município realizou um  total  de 255  atendimentos.  Já o  CASTRAMÓVEL  estava  com  as  suas atividades  suspensas  em  virtude  da  pandemia  tendo retomado  as  castrações  agora  em no  mês  de  abril  com  a  realização  de  270  castrações. E na região sul na data de 11/09/2020, foram realizando 30 procedimentos.

Alívio – Um projeto que trouxe alívio foi a Acipa (Associação Cidadã de Proteção aos Animais) em Cascavel que hoje atende 126 animais, este que segue aguardando um lar! 

Panorama Local - Percebe-se que o número de animais de rua cresce diuturnamente e isso ocorre em virtude de vários fatores, dentre eles, o abandono, fatores econômicos, a ausência de interesse pelo animal, problemas de adaptação, ausência de controle de natalidade, entre outros.

Uma das maiores causas desse aumento excessivo de animais, é em decorrência da capacidade de reprodução dos mesmos, dado que amadurecem rapidamente e dão inúmeras crias, causando também dificuldade em controlar a natalidade.

Para debater este assunto a revista cientifica do Curso de Direito do Centro FAG, publicou um artigo cientifico com “A ineficácia das políticas públicas para o controle de animais de rua em CascavelBaixe AQUI! 

Panorama Nacional – Uma das notícias mais comentada nos últimos meses é: recorde de abandonos, ONGs superlotadas e pessoas que resgatam animais exaustas. Com a crise, as doações para essas instituições ainda diminuíram significativamente. Ou seja, elas têm mais animais e menos recursos.

O problema do abandono de animais no Brasil é enorme e não se resume apenas a esse momento de crise. A OMS estima que existam no país cerca de 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães abandonados no país. Uma pesquisa de 2015 do IBOPE e Instituto Waltham mostrou que seis em cada dez brasileiros deixariam seu animal caso tivessem que se mudar de casa, sendo esse o principal motivo de abandono entre as pessoas que já tiveram um cão ou gato. Entre os motivos evitáveis ainda estão a falta de tempo, questões comportamentais e a chegada de um filho.

Além do sofrimento a que são submetidos, os animais abandonados representam uma série de problemas para a saúde pública, já que podem transmitir zoonoses como raiva, esporotricose, leishmaniose e leptospirose. Isso sem contar nos problemas como acidentes de trânsito, sujeira, ataques a pessoas, entre outros.

O perfil de abandonados nas ruas brasileiras é bem estabelecido: animais sem raça definida, os populares vira-latas, são a esmagadora maioria.

Os cães de raça são a grande preferência do brasileiro. Quando se trata de adoção de um cão de raça, existe fila, e pessoas se deslocam centenas de quilômetros para buscar. Quando o animal é de raça, não existe tempo ruim, sempre cabe em casa! Já a adoção de vira-latas, mais especificamente, os pretos e de pelo curto, é muito mais difícil, e muitos deles acabam passando a vida toda em abrigos, sem ter uma oportunidade de adoção.

Via: Redação/Skalet Fernanda - Foto: Luiz Felipe Max


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.