Brasil

Crueldade: Divulgado as pessoas mortas em Santa Catarina

A identidade das crianças foi confirmada pelo delegado Jerônimo Ferreira...

04 mai 21 - 18h14 Atualizado 04 mai 21 - 18h16 Redação SOT
Crueldade: Divulgado as pessoas mortas em Santa Catarina

O caso que chocou o Brasil nesta teça-feira (4) registrada na pequena cidade de Saudades, no oeste de Santa Catarina, segue repercutindo.

Segundo relatos das forças de segurança, o assassino, um rapaz de 18 anos, invadiu a creche por volta das 10h, quando começaram os ataques. Duas mulheres, que trabalhavam na escola e 3 crianças foram brutalmente assassinadas a golpes de espada ninja.

As vítimas foram: Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, era professora e dava aulas na unidade havia cerca de 10 anos. Mirla Amanda Renner Costa, de 20 anos, era agente educacional na escola. Segundo publicou o G1, de acordo com o assessor jurídico de Saudades, Luiz Fernando Kreutz, Mirla chegou a ser levada ao hospital, mas não resistiu.

Os três bebês eram Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses; Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses; e Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

A identidade das crianças foi confirmada pelo delegado Jerônimo Ferreira.

Uma professora da escola, que não estava na unidade no momento do ataque, disse que, segundo relatos, funcionárias esconderam os bebês quando o assassino começou o ataque.

O prefeito da cidade, Maciel Schneider, chorou ao falar do caso. 

De acordo com o 2º Batalhão da PM de Chapecó, que prestou apoio à ocorrência, a corporação começou a receber várias ligações de moradores e funcionários pedindo socorro por volta das 10h35. Segundo os relatos, uma pessoa que entrou na escola estava golpeando alunos e professores com um facão, mais tarde se confirmou que o agressor usou uma espada ninja para cometer o crime.

O jovem ainda tentou tirar a própria vida, mas foi socorrido e encaminhado para atendimento hospitalar.

Via: G1 - Foto: Divulgação/Rede Sociais


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.