Cascavel

Viapar desmobiliza base e deixa funcionários e usuários da rodovia sem estrutura de atendimento

Somente neste ano a VIAPAR já arrecadou um total de R$ 444,6 milhões em tarifas de...

24 nov 21 - 20h30 Atualizado 24 nov 21 - 23h57 Redação SOT

Corbélia – A VIAPAR, concessionária responsável pela administração do lote 2 das Rodovias do Anel de Integração do Paraná já iniciou a desmobilização da estrutura do SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário) e da base de serviços da BR-369, em Corbélia. De acordo com funcionários de uma empresa terceirizada que presta serviço de socorro para a concessionária, a desmobilização iniciou ainda na segunda-feira.

Segundo eles, a empresa BR Vida retirou da base equipamentos essenciais para a prestação de primeiros socorros aos usuários da rodovia, como desfibrilador, cilindro de oxigênio extra da ambulância, material de limpeza e material de reposição, além de retirar a estrutura dos alojamentos dos funcionários, como camas e cadeiras, deixando os usuários e funcionários “abandonados”.

A base possui um caminhão guincho, uma ambulância e dois carros que realizam rondas nas rodovias para atender desde o Trevo Cataratas até Ubiratã. Os veículos também possuíam kits de segurança para atendimento na rodovia. Até o momento que a reportagem permaneceu no local, somente uma ambulância estava na base. Caso ocorram dois acidentes simultâneos na rodovia, será necessário que concessionária solicite o socorro do Siate.

No local, a reportagem constatou que os equipamentos para o trabalho dos funcionários foram retirados do local. Além disso, um banheiro que era utilizado pelos trabalhadores foi trancado e os funcionários não conseguem mais ter acesso.

Concessionária nega

A VIAPAR possui seis praças de pedágio, Arapongas, Mandaguari, Presidente Castelo Branco, Floresta, Campo Mourão e Corbélia. Segundo os funcionários, o mesmo ocorreu nas outras bases e nos outros SAUs. Contudo, o contrato da concessionária com o Governo do Paraná termina apenas à 00h do dia 26 de novembro. A reportagem entrou em contato com a VIAPAR que informou que não houve nenhuma desmobilização de estrutura para a região e que os serviços continuarão sendo prestados normalmente até à 00h do dia 26 de novembro, quando encerram definitivamente os contratos.

Somente neste ano a VIAPAR já arrecadou um total de R$ 444,6 milhões em tarifas de pedágio, sendo que o tráfego registrado nas cancelas das praças da concessionária neste período foi de 20,7 milhões de veículos.

Via: Redação SOT/Mateus Barbieri/Jornal O Paraná - Foto: Luiz Felipe Max


Whatsapp Portal Sot - Envie sugestões de Pautas, Fotos ou Videos, ou entre em nosso grupo do WhatsApp e recebe as principais notícias em primeira mão: bit.ly/3twq87I 



Postagens Relacionadas
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.