Cascavel

Marista Social completa 25 anos em Cascavel e recebe reconhecimento do Legislativo

Atualmente a unidade mantém 114 atendimentos no Serviço de Educação Infantil oferec...

05 set 23 - 23h55 Redação SOT
Marista Social completa 25 anos em Cascavel e recebe reconhecimento do Legislativo

A Câmara de Cascavel entregou nesta terça-feira (05) Moção de Aplausos ao Colégio Marista Social, pelos 25 anos de serviços prestados na Educação Infantil oferecida em período integral às crianças em situação de vulnerabilidade. O reconhecimento foi proposto pelos vereadores Mazutti e Pedro Sampaio, ambos do Podemos.

Atualmente a unidade mantém 114 atendimentos no Serviço de Educação Infantil oferecido em período integral e 231 atendimentos no Serviço de Ensino Fundamental, anos iniciais e anos finais e 60 atendimentos na 1ª e 2ª série do Ensino Médio Técnico integrado, distribuídos nos períodos da manhã e tarde, totalizando 415 estudantes atendidos na educação Básica. A unidade ainda atende cerca de 150 estudantes em projetos da Jornada Ampliada, ofertados em horário oposto ao da educação formal. Em 24 anos de atuação, já passaram por esse colégio mais de 8.000 estudantes.

Em Cascavel, o colégio começou em comemoração ao centenário dos Irmãos Maristas no Brasil em 16 de fevereiro de 1998 e tem como missão “a valorização das pessoas, na criação de vínculos, no protagonismo social, na participação da família e da comunidade e na promoção da cidadania”, como destaca Pedro Sampaio.

Considerando que o acesso à educação é um direito previsto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o Grupo Marista também atua em Escolas Sociais que funcionam em territórios que apresentam extrema pobreza, com o objetivo de garantir uma educação de qualidade para meninos e meninas cujas famílias estejam em situação de risco social. O vereador Mazutti explica que a opção do Grupo por ter unidades dentro de comunidades e não apenas conceder bolsas na Rede de Colégios, acontece pelo entendimento de que a escola, como um espaço de desenvolvimento individual e coletivo, tem o potencial também de promover mudanças significativas nos contextos sociais nos quais as escolas sociais estão inseridas.

Conheça a história do Marista Social - A Escola Centro Social Marista Marcelino Champagnat iniciou suas atividades em 16 de fevereiro de 1998, com 299 matrículas na Educação Básica.

Logo, no início das atividades da escola, iniciou-se uma parceria com a UNIOESTE (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), mais especificamente com os cursos de Medicina e Odontologia, cujos acadêmicos e professores prestavam atendimento médico e odontológico gratuitamente aos estudantes nos ambulatórios que a escola dispunha.

Visando à ampliação das atividades a serem ofertadas aos estudantes, atendidos pela escola, em 1999, ampliou-se a parceria com a UNIOESTE. Dessa vez, com o curso de enfermagem, cujos acadêmicos e professores atuavam na escola, apresentando para os estudantes e para as famílias temas referentes à saúde preventiva.

Dando continuidade à ampliação das atividades, no ano de 2002, buscou-se voluntários para serem facilitadores de oficinas lúdicas e atividades artesanais para as famílias dos estudantes e para a comunidade local, mais precisamente voltadas para as mães dos estudantes e demais mulheres da comunidade.

Em 2004, iniciou-se parceria com a FAG – Faculdade Assis Gurgacz – por meio do curso de nutrição.

A partir de 2005, em parceria com a prefeitura municipal de Cascavel, o Centro Social Marista Marcelino Champagnat, passou a ofertar o Serviço de Apoio Socioeducativo a crianças e a adolescentes em situação de vulnerabilidade social, atendendo a faixa etária de 05 a 14 anos e onze meses, ofertando oficinas lúdicas e recreativas em horário oposto ao da educação formal.

Em 2005, a Escola Centro Social Marista firmou parceria com o SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – para o atendimento dos jovens, visando a profissionalização e a inserção no mercado de trabalho. Ofertando 35 vagas no Curso de Aprendizagem em Auxiliar Administrativo e de Produção Industrial. Diante da significativa procura pelo curso, em 2006, ampliou-se o número de vagas, atendendo duas turmas de 35 adolescentes, totalizando 70 atendimentos diretos no Serviço de Aprendizagem Profissional.

Com a ampliação dos atendimentos, a escola investiu em formação contínua para os educadores, visando promover a garantia de direitos das crianças, dos adolescentes e dos jovens, bem como o protagonismo infanto-juvenil, possibilitando a superação da vulnerabilidade pessoal e social. Dessa forma, em 2006, o Apoio Socioeducativo passou a ser um serviço institucional da escola, com a contratação de educadores sociais remunerados pela mantenedora ABEC, para assumirem as oficinas desenvolvidas nesse serviço, mantendo o atendimento direto de 100 estudantes.

Com o atendimento de dois novos serviços, elencados na PNAS – Política Nacional de Assistência Social (Apoio socioeducativo e Aprendizagem profissional) – priorizou-se o atendimento de crianças, de adolescentes e de jovens cujas famílias eram 66 beneficiadas do PETI – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – fortalecendo-se na rede socioassistencial e nos conselhos municipais com representatividade no CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Em 2007, firmou-se parceria com o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e o NRE (Núcleo Regional de Educação) para o desenvolvimento de atividades voltadas às famílias: artesanatos e alfabetização de adultos. Nos anos de 2008 e 2009, através da parceria com o Núcleo Regional de Educação, no Serviço de Alfabetização de Adultos, a escola manteve 30 atendimentos, organizados em duas turmas.

Em 2010, o Serviço de Apoio Socioeducativo, de 06 a 14 anos, atendeu 105 estudantes e na Qualificação Profissional com 62 estudantes. No decorrer do ano de 2010, um novo cenário passou a ser desenhado a partir da lei 12.101 de 2009, que dispõe sobre a certificação das entidades beneficentes de assistência social. Passando dessa forma a Escola Centro Social Marista a ser uma entidade de educação com viés no social. Diante do exposto, buscou-se dados junto às UBS (Unidades Básicas de Saúde), dos bairros Colmeia e Periolo, à prefeitura municipal de Cascavel e à comunidade do entorno do Centro Social, na perspectiva de identificar a demanda reprimida a ser atendida. Através dos dados obtidos, percebeu-se a necessidade da oferta de atendimento para crianças de 0 a 5 anos.

Em posse desses dados, ainda no ano de 2010, a escola elaborou a proposta de reativação da Educação Infantil junto ao Núcleo Regional de Cascavel para crianças na faixa etária de 0 a 5 anos. Sendo assim, no ano de 2011, o Serviço de Educação Infantil voltou a ser ofertado na escola e iniciou seu atendimento com 189 crianças.

No ano de 2016, em parceria com o Colégio Marista de Cascavel, foi implantado na escola um curso de Inglês, usando a metodologia Red Baloon, curso completo e totalmente gratuito da Língua Inglesa. Em 2018, iniciou-se a oferta das atividades de Jornada Ampliada, com o fortalecimento do projeto Plantão Pedagógico oferecido no horário de contra turno escolar, buscando dar oportunidade aos estudantes de superarem suas fragilidades nos componentes curriculares de Língua Portuguesa e Matemática.

Em 2019 as atividades em Jornada ampliada se intensificaram e atualmente são mais de 220 atendimentos nas seguintes atividades: Plantão Pedagógico, Marista Idiomas, PJM, Oficina de Leitura e Produção Textual e Oficina de Basquete ofertada por meio de parceria com a NBFC – Associação do Novo Basquete Feminino de Cascavel.

No ano de 2022, iniciou-se a implantação gradativa do Ensino Médio Técnico, tendo 30 matrículas 1ª série. Com essa implantação, para atender a legislação vigente, a instituição passou a chamar-se Colégio Centro Social Marista Marcelino Champagnat.

Via: Assessoria Câmara Municipal de Cascavel - Foto: Flávio Ulsenheimer


Envie sugestões de Pautas, Fotos, Videos, ou Participe do grupo no WhatsApp ou do nosso Canal no Telegram receba as principais notícias do oeste do Paraná em primeira mão! 

CANAL NO WHATSAPP  -  CANAL DO TELEGRAM - GOOGLE NEWS 



Leia Também:
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.