Paraná

Com tecnologia e inteligência,Polícia Civil mais que dobra apreensões de cocaína no Paraná

A corporação conta com uma estrutura especializada no combate a esse tipo de crime,...

27 jun 24 - 14h36 Redação SOT
Com tecnologia e inteligência,Polícia Civil mais que dobra apreensões de cocaína no Paraná

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) contabiliza 630 quilos de cocaína apreendidas no primeiro semestre de 2024, o que representa um aumento de 129% em comparação ao mesmo período do ano passado, quando 279 quilos da droga foram tirados de circulação. O desempenho é destacado nesta quarta-feira, 26 de Junho, Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. A PCPR atua no combate ao tráfico de drogas por meio de investigações, prisão de traficantes, apreensão e incineração de entorpecentes, além de orientação à população.

A corporação conta com uma estrutura especializada no combate a esse tipo de crime, a Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc). De acordo com a delegada e chefe da Denarc, Ana Cristina Ferreira, os números são reflexo do uso da tecnologia nas investigações e do trabalho de inteligência, que permitem às equipes policiais chegarem até os criminosos de forma coordenada e eficiente.

"O trabalho altamente especializado de nossos policiais civis resultou em operações de êxito nestes primeiros meses. Seguimos com a missão de desarticular organizações criminosas. Nossas ações não se limitam à prisão de traficantes e suas lideranças e à apreensão de drogas, mas envolve também ataque à estrutura financeira das organizações do crime, essencial para as atividades ilícitas", afirma a delegada.

Criada no ano de 2000, a Divisão atua com a competência de prevenir e reprimir o tráfico e o uso de substâncias ilícitas. Com núcleos instalados nas cidades de Curitiba, Ponta Grossa, Londrina, Maringá, Pato Branco, Cascavel, Foz do Iguaçu, além da Região Metropolitana da Capital, a Denarc abrange praticamente todas as regiões do Estado.

Entre janeiro e junho deste ano, a Divisão tirou de circulação mais de 20 toneladas de drogas, sendo 19,3 toneladas foram de maconha. Também foram recolhidos 114 quilos de crack, 24 quilos de haxixe e 300 unidades de ecstasy. Muitas destas apreensões também resultaram em prisões. Ao todo, 159 pessoas foram detidas pela Denarc por envolvimento com o tráfico neste período.

INCINERAÇÃO - Outro ponto de ação da instituição está na incineração dos entorpecentes que são apreendidos pelas forças de segurança estaduais e federais em todo o Paraná. Somente nesta semana, foram incineradas mais de 11 toneladas (6 em Maringá; 4,5 em Cascavel e 1,2 em Curitiba). A incineração representa não somente a retirada definitiva da droga de circulação, mas também o prejuízo financeiro aos criminosos.

ORIENTAÇÃO - A PCPR atua ainda na conscientização sobre o consumo das substâncias. A instituição realiza diversas ações educativas ao longo de todo ano, especialmente durante junho, que é o mês dedicado a este tema.

Um exemplo é a atividade realizada no começo do mês, que reuniu 1,2 mil pessoas durante o projeto PCPR na Comunidade, em Curitiba. No local, foram distribuídos materiais orientativos sobre o tema, cães especialistas em farejar drogas se apresentaram e policiais estiveram disponíveis para tirar dúvidas.

DIA INTERNACIONAL - Em 1987, a Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu 26 de junho como o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas. Por isso, este foi o mês escolhido para concentrar ações neste sentido, tendo a cor branca como representativa.

A campanha enfatiza a necessidade de combater problemas sociais criados pelas drogas, além de planejar ações de combate, prevenção e conscientização sobre o tema.

Via: Assessoria Polícia Civil - Foto: Divulgação


Envie sugestões de Pautas, Fotos, Videos, ou Participe do grupo no WhatsApp ou do nosso Canal no Telegram receba as principais notícias do oeste do Paraná em primeira mão! 

CANAL NO WHATSAPP  -  CANAL DO TELEGRAM - GOOGLE NEWS 



Leia Também:
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.