Paraná

Polícia Civil prende quatro pessoas por soltura de balões que chegavam a custar mais de R$ 20 mil

Durante a ação ainda foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão.

01 jul 24 - 20h35 Redação SOT
Polícia Civil prende quatro pessoas por soltura de balões que chegavam a custar mais de R$ 20 mil

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu quatro pessoas em flagrante ligadas a um grupo criminoso envolvido em incêndios e soltura de balões. As capturas aconteceram durante uma operação deflagrada na manhã desta segunda-feira (1º), em Curitiba. Durante a ação ainda foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão. 

"Seis fábricas de balões foram desmanteladas. As equipes da PCPR também apreenderam unidades prontas para soltura e mais de R$ 200 mil de papel de seda, usado na confecção de balões. Um dos balões estava sendo produzido há quatro anos ao custo superior a R$ 20 mil", explica o delegado da PCPR Guilherme Dias.

Ao todo nove pessoas são investigadas e devem responder pelos crimes de soltura de balões, associação criminosa e incêndio, com penas que podem chegar a 12 anos de prisão.

De acordo com a delegada chefe da Divisão de Polícia Especializada da PCPR, Luciana Novaes, o combate aos baloeiros deve ser uma ação conjunta entre poder público e a sociedade, como esta ação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente da PCPR.

"Este é o momento de chamar a atenção para as grandes queimadas, pois, a ação do homem é responsável por grande parte dos incêndios. Somos responsáveis em proteger nossa flora e fauna", conclui.

CRIME AMBIENTAL- Conforme a Lei de Crimes Ambientais (9.605/98), a pena para esse crime é de detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente. 

A lei de crimes ambientais surgiu da necessidade de proteger o meio ambiente, assim como a existência urbana, até porque a soltura de balões pode causar incêndios e danos de natureza imensuráveis. A PCPR orienta que em casos de emergências, incêndios ou incidentes envolvendo balões, entrar em contato com o Corpo de Bombeiros através do telefone 193. 

Via: Assessoria Polícia Civil - Foto: Divulgação


Envie sugestões de Pautas, Fotos, Videos, ou Participe do grupo no WhatsApp ou do nosso Canal no Telegram receba as principais notícias do oeste do Paraná em primeira mão! 

CANAL NO WHATSAPP  -  CANAL DO TELEGRAM - GOOGLE NEWS 



Leia Também:
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.