Paraná

PRF flagra caminhão transportando carga de madeira sem amarração no Paraná

Veículo foi autuado e liberado após regularizar a situação de risco para outros con...

03 jul 24 - 16h12 Redação SOT
PRF flagra caminhão transportando carga de madeira sem amarração no Paraná

A Polícia Rodoviária Federal flagrou na manhã de ontem (2), na BR-369, em Cornélio Procópio (PR), um caminhão carregado com toras de madeira sendo transportadas em carroceria aberta sem qualquer tipo de amarração. O veículo só foi liberado após realizar a fixação da carga com telas e cintas, em conformidade com as normas de trânsito.

Não amarrar a carga quando o próprio veículo não tem estrutura para contê-la é infração grave, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), com pena de multa de R$ 195,23. 

A falta de equipamentos obrigatórios ou a utilização destes equipamentos de forma errada ou com defeito, é conduta constantemente flagrada pela PRF no Paraná. Em 2024*, foram realizadas 10.496 autuações por este tipo de infração. No mesmo período do ano passado, outras 10.179 autuações foram registradas, atingindo o total de 19.970 ao final do ano.

Em triste exemplo do potencial lesivo do transporte de cargas em carrocerias abertas, em abril deste ano um motociclista perdeu a vida na BR-277, em Prudentópolis (PR), após ser prensado pela carga de chapas de madeira que se espalhou pela via após o tombamento do caminhão.

No fim de maio, outro acidente, desta vez em Cascavel (PR), feriu 12 pessoas que estavam em um ônibus, após a colisão com um caminhão transportando toras de madeira. O caminhão estava com o disco de tacógrafo, que afere velocidade e tempo de direção, vencido.

Via: Assessoria Polícia Rodoviária Federal - Foto: Divulgação


Envie sugestões de Pautas, Fotos, Videos, ou Participe do grupo no WhatsApp ou do nosso Canal no Telegram receba as principais notícias do oeste do Paraná em primeira mão! 

CANAL NO WHATSAPP  -  CANAL DO TELEGRAM - GOOGLE NEWS 



Leia Também:
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.