Paraná

CGE orienta agentes de transparência sobre tratamento e atualização de informações

Nas próximas semanas, a CGE emitirá uma instrução normativa sobre tratamento de dad...

15 jun 24 - 11h37 Atualizado 15 jun 24 - 15h39 Redação SOT
CGE orienta agentes de transparência sobre tratamento e atualização de informações

Como parte do cronograma de atualização continuada, a Controladoria-Geral do Estado (CGE) reuniu agentes de transparência na tarde desta sexta-feira (14). Entre os assuntos tratados estiveram pedidos de informação e publicação no Portal da Transparência, além do chamado Rol de Informações Sigilosas, previsto pela Lei de Acesso à Informação (LAI - 12.527/2011), que rege a divulgação de dados oficiais.

A controladora-geral do Estado, Letícia Ferreira da Silva, abriu a reunião técnica com aproximadamente 80 agentes de órgãos e entidades do Governo do Paraná, sediados em Curitiba e região. “Essas reuniões servem para passar orientações gerais e tirar dúvidas dos agentes, que são servidores dos órgãos que exercem atividades coordenadas pela CGE”, esclareceu.

Nas próximas semanas, a CGE emitirá uma instrução normativa sobre tratamento de dados e disposição das informações. “A transparência é a regra geral do Governo do Paraná. Percebemos alguns equívocos motivados principalmente pela diversidade de leis que regulam sigilo de informação”, completou a controladora-geral. "Essa atribuição é de cada órgão ou entidade, e a CGE acompanha o cumprimento das obrigações".

Para o coordenador de Transparência e Controle Social, Matheus Gruber, esse encontros são importantes para consolidar alguns entendimentos sobre procedimentos esperados dos agentes. De acordo com ele, o número de leis que determina sigilos pode causar dúvidas na hora da classificação. Por esse motivo, serão produzidas novas cartilhas de orientação aos agentes, com essas e outras informações de rotina.

Sobre a classificação de sigilos, ele exemplificou que informações pessoais já são protegidas pela Constituição e pela Lei Geral de Proteção de Dados, por isso, não devem ser listadas no Rol de Informações Sigilosas, que é específico para a LAI. Existem várias legislações que determinam sigilo, como Código Tributário Nacional, Códigos Penal e Cível de acordo com a natureza dos dados e dos documentos a que estão relacionados.

REGRA – O cidadão é estimulado a exercer o controle social, dele sobre o Estado, por meio das informações divulgadas e estabelecimento de canais para questioná-las. Os dados públicos estão publicados no Portal da Transparência do Estado do Paraná. Caso o cidadão não encontre o que procura, ele pode fazer “Pedido de Acesso à Informação”, pelo formulário on-line, disponível no mesmo endereço eletrônico.

Via: Agência de Noticias do Paraná - Foto: Gabrielly Pontes/CGE


Envie sugestões de Pautas, Fotos, Videos, ou Participe do grupo no WhatsApp ou do nosso Canal no Telegram receba as principais notícias do oeste do Paraná em primeira mão! 

CANAL NO WHATSAPP  -  CANAL DO TELEGRAM - GOOGLE NEWS 



Leia Também:
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.