Cascavel

Curso de pintura em tela proporciona resgate social na Penitenciária Industrial de Cascavel

Realizado entre maio e junho, o curso de pintura em tela contou com a participação...

03 jul 24 - 22h06 Redação SOT
Curso de pintura em tela proporciona resgate social na Penitenciária Industrial de Cascavel

A Penitenciária Industrial Marcelo Pinheiro - Unidade de Progressão (PIMP-UP), em Cascavel, no Oeste do Estado, sediou recentemente um curso de pintura em tela que trouxe novas perspectivas para as pessoas privadas de liberdade (PPLs). Promovido pelo Conselho da Comunidade de Cascavel, por meio do Projeto Educar para o Futuro da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), e em parceria com a Polícia Penal do Paraná (PPPR), o curso proporcionou uma oportunidade única de aprendizado e crescimento pessoal.

Realizado entre maio e junho, o curso de pintura em tela contou com a participação de oito alunos, que tiveram duas aulas teóricas e quatro práticas. Durante as aulas teóricas, os alunos aprenderam sobre a história da arte, os movimentos artísticos e as diferentes técnicas de pintura, incluindo a técnica de ponto de fuga, essencial para desenhos e pinturas em tela. Nas aulas práticas, cada aluno pintou uma tela pequena e uma grande, totalizando 16 obras que serão expostas em um local público ainda a ser definido.

Dafne Rabelo, professora do curso e colaboradora do Conselho da Comunidade, compartilhou suas impressões sobre a experiência: “Eles foram muito bem nas aulas, nunca imaginei dar aula em um estabelecimento penal, foi algo diferente. Eles demonstraram muito interesse e percebi uma grande evolução. Pintura em tela pode ser desde um hobby, terapia ou profissão, uma renda extra para ganhar a vida”, disse.

Uma das PPLs que participou do curso destacou a importância do aprendizado: “A pintura em tela exige muita paciência e técnica, é um aprendizado. Quando eu estava na rua [em liberdade], eu nunca pintei uma tela e aqui aprendi a fazer. Isso pode ser uma fonte de renda lá fora”, enfatiza.

Rafael Marcante, vice-diretor da PIMP-UP, enfatizou a importância da educação e da cultura na ressocialização de apenados: “É um curso que oportuniza muito mais que conhecimento. É uma possibilidade rentável de ter um trabalho digno, empreendedor e que garante resgate social, principalmente após o cumprimento de pena, quando muitas dessas pessoas privadas de liberdade deixam o sistema prisional e passam a enfrentar os preconceitos da sociedade”, declara.

A iniciativa não só fornece habilidades técnicas, mas também oferece uma nova perspectiva de vida para os participantes. Ao aprenderem uma nova forma de expressão artística, as PPLs podem encontrar na arte uma maneira de reconstruir suas vidas, contribuindo para a diminuição da reincidência criminal e para a reintegração social

O curso de pintura em tela exemplifica como a cultura pode ser uma ferramenta poderosa para a ressocialização de pessoas privadas de liberdade. Através de iniciativas como esta, é possível oferecer novas oportunidades e esperanças, mostrando que, mesmo em situações adversas, a arte e a educação podem transformar vidas.

Via: SOT/Luiz Felipe Max - Foto: Divulgação


Envie sugestões de Pautas, Fotos, Videos, ou Participe do grupo no WhatsApp ou do nosso Canal no Telegram receba as principais notícias do oeste do Paraná em primeira mão! 

CANAL NO WHATSAPP  -  CANAL DO TELEGRAM - GOOGLE NEWS 



Leia Também:
Publicar um comentário:
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.